Arquivo da categoria: Música

#MorningMusic – Dream Bigger

Não me canso de escutar essa música. Me faz lembrar que apesar dos problemas, é importante pensar positivamente. Ótima música para iniciar um domingo.

 

Anúncios

Sunday Morning Music #SMM

Quem curte eletrônica se liga nessa track do Alok:

MemorAmy <3

Microprojeto que eu ia fazer com uma conhecida, que desistiu no meio do caminho, assim como a Amy desistiu da vida. Algumas lembranças…

“If I died tomorrow, I would be a happy girl”
Amy WInehouse

“I don’t listen to a lot of new stuff. I just like the old stuff. It’s all quite dramatic and atmospheric. You’d have an entire story in song.
I never listen to, like, white music – I couldn’t sing you  a Zeppelin or Floyd song.” Amy Winehouse

“Since I’ve come home
Well, my body’s been a mess
And I miss your ginger hair
And the way you like to dress

Oh, won’t you come on over?
Stop making a fool out of me
Why don’t you come on over, Valerie?”

♫ Valerie

“I cheated myself
Like I knew I would
I told you I was trouble
You know that I’m no good”

♫ You know I’m no good

“You should be stronger than me
You’ve been here seven years longer than me
Don’t you know you supposed to be the man?
Not pale in comparison to who you think I am”
♫Stronger Than Me

“I just like tattoos”

“If you don’t throw yourself into something, you’ll never know what you could have had.” Amy Winehouse

Amy Winehouse Amy Winehouse Amy Winehouse Amy Winehouse Amy Winehouse Amy Winehouse Amy Winehouse

Beleza não tem data para expirar

Pharrell Williams - Come Get It Bae

Hoje, todos querem parar no tempo. Não em uma idade específica, mas sim em um tempo de sua vida. Todos querem ser jovens: Do mais novo, que quer a liberdade para viver à sua vida aos que já passaram dos 25,30 anos e desejam ser jovens eternamente. É uma questão de atitude e comportamento, mas como as revistas, jornais e redes sociais não conseguem tangibilizar isso, há muitos anos adotam a “imagem” do jovem, de 18 a 23 anos, como a encarnação do Jovem padrão tão idealizado pela sociedade.

Pharrell soube expressar grandiosamente essa mudança nos padrões de comportamento no seu novo clipe, Come Get It Bae, que conta com mulheres das mais variadas idades (começando nos 34 anos) demonstrando que a juventude é uma questão de escolha. Ele mesmo, nos seus 41 anos, aparenta um jovem ainda na casa dos 20. Ele é um dos representantes do estilo chamado Kidult (Kid (Jovem) + Adult (Adulto)), de pessoas que mantém os costumes joviais em suas vidas (Música, esportes, roupas, jogos e etc).

Confira o clip abaixo:

E depois, confira o vídeo por trás das Câmeras do clipe, onde as participantes relatam um pouco sobre suas perspectivas e o que acham da idade

Antes que você pergunte, pelo que pesquisei, BAE significa “Before Anyone Else” ou pode significar também alguém muito querido, como informa a time

The Hazards of Love

Amores são complexos: Você nunca tem o total controle do que pode acontecer. São sentimentos, e outras pessoas, e sentimentos entre duas pessoas podem te levar a inúmeros lugares/situações.

Acho que vou colocar esse Álbum na minha playlist para o treino de amanhã.  Letras sinceras sobre os problemas de se apaixonar e acreditar no carinho de outras pessoas.

Fica aqui um pouquinho do conteúdo desse álbum dos Decemberists

The Hazards Of Love 1 (The Prettiest Whistles Won’t Wrestle The Thistles Undone)

First voice:

My true love went riding out
In white and green and gray
Past the pale of Offa.s Wall
Where she was wont to stray

And there she came upon
A white and wounded fawn
Singing: oh, the hazards of love

She being full of charity
A credit to her sex
Sought to right the fawn.s hind legs
When here her plans were vexed

The taiga shifted strange
The beast began to change
Singing: oh, the hazards of love
Oh, the hazards of love
You.ll learn soon enough
The prettiest whistles won.t wrestle the thistles undone
Undone

Fifteen lithesome maidens lay
Along in their bower
Fourteen occupations paid
To pass the idle hour

But Margaret heaves a sigh
Her hands clasped to her thigh
Singing: oh, the hazards of love
Oh the hazards of love
You.ll learn soon enough
The prettiest whistles won.t wrestle the thistles undone
Undone

Para conhecer mais sobre essa ótima banda, vá para o site deles

Música Turca

Continuando curioso, comecei a ouvir umas músicas turcas, que estavam no meu favoritos do Youtube há muitos anos. Sempre acesso para ver a mágica e sensualidade da mulher turca, que com sua simplicidade consegue hipnotizar aqueles que ouvem/veem essas músicas/vídeos:

Playlist XVII TROFÉU CIDADE DE SÃO PAULO 10 KM CARREFOUR 2014

Seguinte: Corrida boa é corrida com um bom som pra acompanhar. Acabei de terminar a minha seleção TOP pra corrida de amanhã. Paulada na orelha!

Last Resort (3:20)

 

Dyers Eve (5:13)

 

Chop Suey! (3:29)

 

Rusty Cage (4:26)

 

Wiped Out (1:13)

 

Master of Puppets (8:34)

 

Nothing With You (2:31)

 

Welcome Home (Sanitarium) (6:26)

 

‘Merican (1:50)

 

Pitando no Kombão (1:43)

 

Borrow and Bomb (0:46)

 

Where Are We Runnin’ (2:27)

 

Nêga Jurema (1:52)

 

Mass Nerder (2:47)

 

B.Y.O.B. (4:17)

 

Embedded Needs (3:35)

Publiquei agora a pouco lá no http://www.corridaderua.net/2014/01/playlist25012014.html 😛 

 

Les Twins – (RED) MOVEment

Pharrell Willians lança clipe de 24 horas feliz (Pois é assim que você deveria viver a vida)

Pharrell Willians - 24 Hours of Happy

Cara, que animal!!! O músico mais NERD de todos os tempos acabou de lançar um clipe onde várias pessoas dançam, totalizando um total de 24 horas de exibição. Animal, não?

Aí você me pergunta: O que eu vou fazer assistindo 24 horas a mesma música? Aí está o segredo: É que a música é o menos importante do Clip! Claro, de boa qualidade e com um tom quase hipnótico, você não vai ficar enjoado de ouvir a todo o tempo a mesma música, mas a grande sacada do clipe é a demonstração das pessoas durante todo o tempo.

Pharrell Willians - 24 Hours of Happy

Ele representa uma ruptura com os modelos atuais de clipe, tanto pela extensão de tempo do clipe quanto pela dinâmica da filmagem. Você vai se sentir muito confortável ao ver pessoas normais, nas ruas, dançando ao som de Happy. Afinal de contas, quem não teria vontade de sair por aí cantando desse jeito, em um momento de felicidade sem explicação? A cada hora que você acessar, vai ver uma cena diferente, pessoas das mais distintas culturas, exímios dançarinos e apenas cidadãos comuns tentando fazer alguns passos mais elaborados.

A magia está na construção da cena com pessoas normais, sabendo dançar ou não, que entram na brincadeira. Uma boa sacada que eles tiveram também foi sincronizar os clipes ao horário que você está assistindo no momento. Assim, se você acessar o clip às 8:43 da noite (como é o meu caso neste exato momento), vai assistir o clipe de um personagem gravado exatamente no mesmo horário.

Pharrell Willians - 24 Hours of Happy

O autor da música, Pharrell Willians, aparece apenas em algumas partes das 24 horas. Você nota no clipe que não existe apenas uma forma de dançar, de cantar, interpretar. Cada pessoa recebe o som e o percebe de forma diferente.

Para quem quiser acessar, é só ir ao endereço oficial: http://24hoursofhappy.com/ Já existem clipes sugados no Youtube, mas eles não são tão legais quanto a experiência de ver o clip em sua totalidade e seus links malucos.

Enjoy 😀

Japanther – Stolen Flowers [Música do dia]

Música bacana que encontrei pela net:

Me lembra aquelas garotas que são contra tudo e todos, e ao mesmo tempo possuem uma ternura dentro de si, que só conseguimos encontrá-la se roubarmos seu coração, assim como as flores que ela rouba para decorar seu quarto.

Song by Japanther
Stolen Flowers

The lights were always dead
And the grounds were always shaking
Along I wore, not wasted
Summer’s back in ??
Step over those drawers, both for you
She’s always glancing closer than you
Says I bought a world to ignore
But I don’t play.

So when the static stars and the music starts
And it all begins to blur
All the robbers drift away
They’ve all been born today
My darling stands still
They only want to ignore you
Bigger, then run, now, I’ve been
I’ve played with slumber.

Stolen flowers decorate her room
Stolen flowers

So when the static stars and the music starts
And it all begins to blur
All the robbers drift away
They’ve all been born today
My darling stands still
They only want to ignore you
Bigger, then run, now, I’ve been
I’ve played with slumber.

Stolen flowers decorate her room
Stolen flowers decorate her room
Stolen flowers decorate her room
Stolen flowers decorate her room.

Sobre a banda:
O que mais me despertou a atenção nessa banda americana (Brooklyn) é que ela não é uma banda: Eles se intitulam como um “projeto artístico”, trabalhando com performance, fotografia e artes visuais. Fizeram seu nome através de performances em inúmeros eventos, como o Automotive High School, no Brooklyn (em benefício da comunidade), nas esquinas de NY, nos quartos das pessoas, em salas de concerto, em barcos. Japanther é uma banda de festa que traz muito mais para o show. Não é muito fácil de achar o som dos caras. Tente encontrar Metal Bike pra ver.

Mais sobre o projeto artístico no site:

http://japanther.com/

%d blogueiros gostam disto: