Arquivo da categoria: Arte

Isolamento Urbano

Vendo o vídeo, vem até uma vontade de sair por aí numa madrugada para treinar um pouco. Na verdade, o que você acabou de assistir é um trabalho feito pelo Cineasta Russell Houghten, editado pacientemente para remover os veículos das cenas da cidade de Los Angeles, conhecida pelos seus engarrafamentos e trânsito frequente. Um tremendo trabalho de pós-produção que foi intitulado como Urban Isolation.

É exatamente assim a forma que eu enxergo Sampa, quando faço meus treinos de domingo pela cidade 🙂

POLAROID

Polaroid Original

The Original

Parque Jacques Custeau

Parque Jacques Custeau

11k por Interlagos – Laguinho – Parque Jacques Custeau

Pedalations na ZN

Do nada eu a Lux decidimos ir pedalar. Se não me engano, na noite anterior eu estava na Zona Leste (lá pelo extra da penha) às 00:30 com minha amiga comprando um bolo pra mãe dela. Então, quando a Lux falou que queria ir pedalar, já perguntei de rolava logo pela manhã. E como somos loucos, marcamos às 00:30 uma pedalada pras 7:00am!

Esse foi de boa, saímos lá do Starbucks da paulista (Alameda Santos) em direção à algum lugar. Não haviam rotas em mente. Só lembro da Lux reclamando do frio (uns bons 12ºc). Descemos pro centro velho, fomos parar na estação da Luz e de lá entramos em umas ruas malucas até aparecer lá pra ZN. Nem me perguntem por onde passamos, só vimos umas cenas daora pra tirar umas fotos:

 Fixed Gear ride #Streetart

Fixed Gear ride #Streetart

Twitter

Fixed Gear & Mountain Bike

Fixed Gear ride na Zona Norte de SP

Fixed Gear ride na Zona Norte de SP

Fixed Gear ride na Zona Norte de SP

Starbucks depressão

Guache na Paulista (Protesto na Avenida Paulista)

Ontem fui comemorar o aniversário da Claudia (minha amiga) lá na Augusta. O pessoal ficou com receio por conta das manifestações, mas creio que tudo ocorreu bem, pois nem notamos a turma passando por lá. Por volta das 18 horas começou a chover, o que inibiu um pouco os animos dos mais exaltados.

Quando vi esta pintura hoje, lembrei imediatamente do cenário de ontem: Paulista, Chuva, policiais e pedestres à espera de algum movimento. Assim estava a paulista (e adjacências) ontem.

O desenho abaixo é de autoria de Davi Calil, qu eu encontrei por acaso no facebook e resolvi compartilhar aqui:

Guache na Avenida Paulista - Davi Calil|

Guache na Avenida Paulista – Davi Calil|

 

“GUACHE da Avenida Paulista ontem a noite!
na boa, tem que sair pra protestar sim… eu sei que atrapalha a vida de um monte de gente, que infelizmente tem depredação e vandalismo, mas é assim em todo lugar onde as pessoas se revoltam e revindicam alguma coisa (França, Grécia, Egito, Turquia, etc).
é revoltante viver num país que tem os políticos mais caros e incompetentes do mundo, que vivem cheios de mordomias, aumentando os próprios salários e pagam uma merreca para professores e policiais.”

Projetos Artísticos

Quantos de vocês têm projetos? Não aquele projeto na cabeça, aquele lance de realizar mesmo!
Sabe, planejar algo, definir metas, estipular prazo e botar pra fazer. Há alguns anos tenho bons projetos engavetados aqui na minha caixola, algumas anotações do Google Docs e alguns esboços em casa em papel amarelo com caneta nanquin. Até agora, espero alguém com atitude para tocar em parceria. Ironicamente, ainda não coloquei vários deles, inclusive os mais criativos, pois sempre achei que precisava de outra pessoa para atuar junto. De tanto que procurei por meu amigos para fazer parte de projeto e sempre ouvi: “Ah, mas é complicado”, “Não tenho disponibilidade” ou “Será que conseguimos”, acho melhor tocar os projetos sozinhos mesmo. Afinal o melhor amigo de você é você mesmo.

Sempre procurei pessoas para fazer as coisas juntas. Por vários anos deixei de fazer coisas incríveis por que amigos não topavam a idéia. E eu achava que não valeria a pena fazer isto sozinho.

Bem, nos últimos anos eu realmente aprendi a viver sozinho. Foram várias experiências, desde o término de um relacionamento de 5 anos até a perda de algumas amigas ao longo dos anos e o esquecimento de outras.

Assim, passei a planejar minha vida como um agente solitário, tendo que resolver os problemas por conta própria e sem necessitar da ajuda de outros. Assim toquei os projetos em 2012 e inicio novos em 2013.

Mas eu não posso deixar de agradecer os meus amigos que também toparam fazer trabalhos em conjunto:

O Wanderlust Project – Projeto de saídas fotográficas em parceria com a Amanda Nakazato

Fez o meu interesse por fotografia voltar com força em 2013, com a ajuda dela para sair às ruas e desenvolver/aprimorar o olhar fotográfico através das lentes

O Runnaholics – Site sobre corrida de rua com o Rodrigo Barros

Apesar dele não postar muito (hehehe), o Runnaholics saiu melhor do que a encomenda: Possibilitou relatar sobre curiosidades e experiências nas corridas e conseguiu uma boa visitação pelo público que corre ou que pretende iniciar nos treinos.

Alguns projetos tiveram início, meio e fim. Outros tiveram início e fim, e alguns ainda estão começando. Há muito mais por vir, mas desta vez eu entendo a necessidade de se começar algo, mesmo que não tenha o apoio de outras pessoas, pois só assim os outros acreditam que algo irá começar!

E se você hesitar em fazer algo, lembre-se da famosa frase de Shakespeare (via insistimento):

"O maior erro que se pode cometer, é ter medo de cometer algum" ~ Shakespeare

“O maior erro que se pode cometer, é ter medo de cometer algum” ~ Shakespeare

 

Photo Running

Um domingo comum como qualquer outro, e aí rolou de fazer um treino às 12:30. Normalmente faço no melhor horário do dia: a manhã. Mas como a previsão era de chuva, acabei ficando em casa, e quando vi que o tempo estava firme, aproveitei para sair.
Parti para a Vila Olímpia  local onde costumo sair de bike para treinar aos domingos, e fui em direção à Pinheiros. Como o tempo não estava muito certo, acabei não levando minha câmera, e utilizei o celular para registrar os KM’s. Boa parte das fotos foram tiradas na Vila Madalena, reduto da boemia em São Paulo, onde encontrei vários lugares que nem imaginaria que existissem. O treino acabou durando 22KM’s.
Logo abaixo algumas fotos do percurso:

Grafite na escadaria da ponte estaiada no parque do povo. Arte Urbana pelos cantos da cidade

Photo + Bike = Love (Pinheiros) Ismael Paulo Santos
Photo + Bike = Love (Pinheiros)

Vila Madalena – Até os quadros de força têm arte

Opa! Cena capturada sem querer

Pode não parecer, mas é uma ladeira que acaba com as articulações 

 Acesso a um parque vazio no meio da Vila
Inspirações do Sertão 

Seria um presente abandonado? Um carro deixado por lá? Não sei ao certo, mas a cena não fugiu da câmera

Não me pergunte onde achei esta placa, pois nunca havia passado por esta rua antes. Ladeiras, subidas e descidas o tempo todo

Par de Janelas perdidas na Vila Madalena

A cada dia a corrida proporciona oportunidades únicas de conhecer novos lugares, seja fora de sua cidade ou mesmo dentro dela. Às vezes achamos que conhecemos o lugar que moramos, e a rotina faz com que passamos sempre nos mesmos lugares, o que é um problema.

Você precisa correr por sua cidade, admirar cada detalhe, percorrer cada KM para assim entender melhor tanto o seu desempenho nos treinos em lugares, terrenos e altimetrias diferentes, como apurar o olhar à sua volta. Correr toda semana no mesmo percurso pode ser legal, mas enjoa. Corra pela sua cidade! Sempre com muita atenção aos carros e motos e cruzamentos espalhados pela cidade.
%d blogueiros gostam disto: