Aos introvertidos e tímidos, restam os aplicativos

online-dating[1]

Ontem fui para uma balada chamada Charles Edward, e nada mais estranho para um introvertido do que ir a uma balada pensando em conseguir um date. Esse não foi o meu caso ontem, pois era aniversário de uma amiga e todos estavam comemorando separadamente o público da pista, mas não pude deixar de bancar o antropólogo e pensar sobre as dificuldades que passo quando o objetivo é beijar muito (como eu ouvi na fila de entrada).

Introvertidos são pessoas difíceis de lidar nesse contexto, e digo isso com propriedade pois me considero um. Mesmo que a bebida ajude a desinibir, existe uma dificuldade da pessoa de iniciar uma conversa com uma estranha no meio de uma balada. Vários fatores podem influenciar nesse cenário: auto-estima, motivação, alcóol (não podia faltar, rs) e medo de tomar o famoso toco. Ontem mesmo me peguei dentro de uma balada checando o Happn e o Tinder (e por sorte havia um match novo no Happn, mas não respondeu). A proporção da casa neste sábado estava favorável para os homens: muitas mulheres e grupos de mulheres curtindo a balada, aparentemente livres para uma conversa ou aproximação.

Um dos problemas que você vai enfrentar depois dos 30 é que você começa a fazer muitas seleções. Foi se a época em que qualquer pessoa lhe atendia, conversas sem nexo eram válidas ou apenas a beleza atendia. Você passa a ser mais crítico consigo mesmo e com os outros, e isso acaba fechando possibilidades amorosas. Assim que eu considero um pouco sobre a leitura de ontem, até estava conversando com outros dois amigos sobre filtros e falaram que eu filtrava demais, rs. Hoje estou mais consciente das minhas possibilidades, e acredito que meu filtro está ajustado à minha realidade (mesmo que nos últimos anos essa flexibilidade não tenha gerado relacionamentos).

Os introvertidos tem um timing diferente: acabam não sendo tão acessíveis quando pessoas mais bonitas ou extrovertidas, mas ainda assim tem seu lugar ao mundo no que se refere à divertir-se e ter relacionamentos felizes. E porque o título desse post? Porque eu li um artigo semanas atrás falando sobre o Up que os aplicativos estão fazendo nas relações dos americanos, e isso se dá muito pela facilidade de pessoas introvertidas se conhecerem ao invés de se encontrarem em uma balada, bar, etc. Vale a pena ler.

Anúncios

Publicado em 26 de novembro de 2017, em Comportamento e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: