Ela curtiu

Às vezes me lembro, vagamente, dos momentos em que sorrimos um para o outro. Ela me parecia verdadeira, autêntica. Um sorriso.

Os dias passam rapidamente. Quase não vejo mais os amigos e as flores.

…E as ruas…

Cercado por metais de todos os lados, visão periférica afetada pelos beeps e taps, por alguns instantes saio da vida real, e entro dentro o virtuoso mundo das vias neurais.

Eu e todos ao meu lado. Já não conversamos mais: Conversamos mas… seja o que for. O que está mais próximo é o ponto mais distante da rede.

Um dia desses à noite tentei entender porque as pessoas sentem necessidade uma das outras. Tentei lembrar dela, de algum indício que me faria acreditar que o sentimento dela era verdadeiro. Retrocedendo em minhas memórias e nos gestos mais simples e sutis que ela era capaz de fazer: Não encontrei.

Talvez eu tenha me enganado durante todo aquele tempo: Nós não existíamos. Existia o eu, e o ela. Sim, isso. Sim.

Ruas escuras e sons ultrapassam o fone e permeiam a caixa craniana. Cidades cheias de pessoas vazias. Redes cheias de pescados. Laiques e likes aleatórios pelos nós de uma sociedade doente. É isso que….

…..deixa…..

….pra.

<Esperança> Ano passado cheguei a pensar que o contrário existia. Chances, possibilidades. Quando fui AO (não DE) encontro dela, as paredes caíram. Senti naquele momento que não, ela também.

Eu nem a conhecia pessoalmente. Parecia a forma mais pura de contato que os últimos anos que havia permitido. Mas eu ouvia ao fundo uma voz que me di[zia]:

Esta é a sua última chance, meu amigo. Em caso 0 (False) e não -1 (True), saiba que não haverá ‘On error resume next. Apenas o ‘On error Go To 0.

Sim, foi. Melogr… sim! Tinha um sinal de wi-fi excelente. Nada mais. Barreiras sociais, culturais e wi-fis me impediam de prosseguir. Ainda assim o tonto aqui sentiu-se feliz por levá-la.

</Esperança>

Hoje chove, e como anos atrás, a chuva remonta aos momentos da vida. O que passou, o que passa e o que virá. Algumas tristes lembranças de uma farsa, um punhado de alegrias recortadas como fotos antigas corroídas pelo tempo e o tempo líquido se esvaindo pelas ruas esburacadas.

Dezembro também me deixou na dúvida: Ela realmente sentia isso? Era real? Por desconfiança, cortei. Não se ama a quem não lhe conhece plenamente.

Os amigos tentaram aquela lá de olhos puxados, mas existem preferências delas que eu nunca serei capaz de atendê-las.

Um pente de 2GB fora do case, pois o slot foi danificado e consequentemente estou rodando com menos memória.

…Eu deveria aprender mais com a minha CPU

Anúncios

Publicado em 13 de abril de 2014, em Comportamento e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: