Arquivo mensal: maio 2013

Love Lost – The Temper Trap [Fixed Gear Clip]

Nada melhor que uma ótima trilha sonora para uma lonely pedalada pela cidade. Alguns bikers de Oslo fizeram este pequeno clipe, que na descrição seria o primeiro de 4 (Procurei e ainda não encontrei os demais). De qualquer forma ele é muito bem produzido, com belas imagens dos passeios e aquela sensação de liberdade e descompromisso, sem a necessidade de utilizar aquelas roupas apertadinha e pedir “esquerda, esquerda”  para qualquer ciclista ou família que ousem passear em uma pista de recreação.

O que me chamou a atenção também foi a trilha sonora, muito boa:

Love Lost (The Temper Trap)
Our love was lost
But now we’ve found it
Our love was lost
And hope was gone

Our love was lost
But now we’ve found it
And if you flash your heart
I won’t deny it
I promise

I promise

Your walls are up
Too cold to touch it
Your walls are up
Too high to climb

I know it’s hard
But i can still hear it beating
So if you flash your heart
I won’t mistreat it
I promise

I promise

Our love was lost
In the rubble are all the things
That you’ve, you’ve been dreaming of
Keep me in mind
When you’re ready
I am here
To take you every time

Oh our love was lost
Lost, lost, lost, lost….
Our love was lost
But now its found

Rest

Ooh baby 2x
Bereaved lady
Ooh baby

Ooh baby 2x
He carved you like a stone
Then left your side
Stop 2x

Ooh baby
Slow steady
Heaven’s waiting
For you baby

Ooh baby 2x
He took your soul
And left you out to dry
Stop

Now, you’re home free at last
And the cracking whip
That howled
And scarred your back
Has stopped
Ooh it stopped

Ooh baby 2x
Love baby
Your, your only crime
Ooh baby
Stop 2x

Ooh baby 2x
Love baby
Your, your only crime
Ooh baby
Stop 2x

Agora, procurando pela banda, lembro-me que o Fernando (Meu sobrinho) tinha comentado sobre este clip, e disse que havia curtido muito o som da banda:

O clip original é o de baixo. Ironicamente também é construído em cima de uma de minhas paixões: Corrida.

http://www.vimeo.com/9904628 (Por restrição do autor não é possível incorporá-lo na página)

Gostei muito da letra, que fala sobre amores perdidos, esperanças quebradas, promessas. Por mais que possam parecer tristes, os muros altos e mundos frios, sempre existe uma esperança de que algo possa mudar. Esta esperança é que alimenta as pessoas a continuarem em frente, e acreditar na vida.

Anúncios

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Ontem assisti um filme que há muito tempo havia postergado: Hiroshima Meu Amor. Ultimamente tenho evitado assuntos e conteúdos relacionados ao amor, visto que já entrei em boas enrascadas por conta desse sentimento, e quase perdi uma amizade de anos por conta disto.

O filme, de 1959, extrai com grande competência os sentimentos e as controversas relações amorosas que permeiam a vida humana. A trama entre os dois personagens, Eiji Okada e Emamuelle Riva, ambos casados, se envolvem em uma relação amorosa lembranças de ambos (com maior força à atriz) vêm à tona e desencadeiam uma série de diálogos entre o presente de esperança e o passado trágico, onde Emanuelle perdeu seu amor em Nevers (Curiosamente, em inglês, Nevers faz alusão à palavra nunca) assim que ganhou a liberdade.

Hiroshima Mon Amour

Pequenas frases ao longo do filme me fazem lembrar da minha vida. O filme proporciona esta sensação a todos os expectadores, com frases de efeito e que remetem à lugares, pessoas e lembranças longínquas.

Hiroshima Mon Amour

Estranhamente, esta é a sensação que tenho quando me apaixono por alguém. Ao mesmo tempo que esta pessoa pode trazer o brilho nos olhos, também pode trazer consigo as dores e “mais uma morte” em minha vida. A nossa procura por uma pessoa que realmente nos faça feliz e que entre em nosso mundo para completar a caminhada, rumo a algum lugar deste mundo.

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Ao longo do filme, Emanuelle cita Hiroshima como a cidade onde ela encontrara a Paz. Ela foi para lá para atuar em um filme sobre a paz, e imaginaria que Hiroshima significava o fim da Guerra, e o novo tempo de paz que ela estava procurando. Ao mesmo tempo, tenta resolver seus conflitos psicológicos em um romance com Eiji Okada, Engenheiro e político que conhecera na cidade.

Hiroshima Mon Amour

Utilizei esta frase em 2012. Esquecida entre os dias de outono, e não mais que isso. Na verdade, a primeira vez em que usei com convicção. Então percebi a grande diferença entre as pessoas: O que tem imenso valor para você pode não significar absolutamente nada para outra. Essas palavras, presas por 31 anos e guardadas para uma hora apropriada, foi recebida simplesmente como um conjunto de palavras em significado algum por outrém. Ali eu notei o fim do amor, e que por mais que eu tente lutar contra a ausência dele e tentar driblar o destino, as circunstâncias me provam que sentir algo por uma pessoa, em minha existência, sempre será a opção errada.

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Outra lição aprendida neste ano: acabamos sendo seletivos demais com os outros. Coisas podem acontecer debaixo de nossos pés, e não percebemos.  Apenas notamos o que queremos notar. Eu tento ver tudo o que me circunda, mas o próprio ato de selecionar o que quero ver pode fazer com que perca pequenos detalhes da vida, e dos acontecimentos.

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Esta sequência é muito boa. Explica como somos todos loucos por aqui. O filme é excelente em sua construção, utilizando flashbacks e passagens silenciosas, que o fazem refletir. Nesta passagem, Emanuelle, discursa sobre a loucura, comparando-a com a inteligência. Não podemos de fato explicar o que é loucura. Nem o mais sábio dos seres humanos têm uma definição do que é. Somos todos loucos por aqui. É um estado muito pessoal, de reflexão sobre você mesmo, e sobre o mundo. Mas você não sabe quando isso acontece. Pode ser louco e nem notar isto. Você pode entender o que é a loucura? Sabe diferenciá-la? A personagem explica sobre sua maldade quando achava que estava louca. Mas realmente era um estado em que se encontrava? Não seria má o tempo todo, e então louca por completo?

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour

Hiroshima Mon Amour               Sim, o olhar de uma pessoa que não vemos a tempos denuncia o esquecimento que temos com os outros. Aquele gesto de fechar um pouco mais os olhos ao ver um conhecido, amigo de anos atrás ou tentar lembrar seu nome. Os olhos sempre denunciam o que passamos internamente.

Para quem nunca assistiu, recomendo o filme. Para os padrões atuais, onde as emoções são explicitamente gesticuladas, reações exaltadas por todo o filme, talvez muitas pessoas não entendam a estética de um filme de 1959. Considerada uma obra prima do cinema, esta produção franco-japonesa merece todos os créditos por sua beleza e profundidade ao analisar a memória, a psicologia e o comportamento dos personagens, bem como os traumas que os afligem.

Falta de Educação

Minha mãe me educou muito mal por toda a minha vida. Ela me ensinou a respeitar e amar todas as mulheres. E desde pequeno eu cresci desta forma, nem imaginando que elas gostaam de homens que não lhe dêem atenção, que não ligam para a cor do cabelo ou o perfume novo. Que não percebem a mudança de roupa ou a perda de peso. Gostam de homens que não lembram datas especiais ou do primeiro encontro ou primeiro beijo. Não gostam de homens que fazem surpresas no aniversário ou no dia dos namorados, muito menos de surpresas fora de hora ou de agradecimentos espontâneos.
Sim meu amigo, fui mal-criado. Hoje elas não precisam deste tipo de coisa. Os tempos mudam e estamos no mesmo nível. Não precisam deste tipo de tratamento. Conversas com amigas e a última experiência amorosa comprovam isso. I’m outdated.
Mas, e agora? O que fazer? Tratá-las com indiferença como tenho feito nos últimos anos? Me parece que a estratégia tem dado certo, pois as mulheres que eu menos dou atenção são as que mais me admiram ou se aproximam. Mas eu não consigo ser assim por muito tempo. Sempre tive este defeito de ser atencioso demais. Talvez por ver minha mãe nos olhos de cada uma.
Quem sabe, em alguma constelação ou em outro planeta eu conheça mulheres de uma geração futura, ou de uma geração antiga, que ainda goste de receber um pouco de atenção.
{ Talvez seja por isso que nunca fui bem sucedido no amor… }
Ainda continuo muito resistente a essa história de amar novamente. Os últimos anos não foram muito amigáveis com a minha pessoa. Nunca foram.

7k

Hoje eu precisava treinar. Me senti extremamente incomodado como a minha amiga Claudia me tratou. De uma hora para outra, sem qualquer motivo, pareço ser o culpado por tê-la deixado tão triste. Logo eu que fazia de tudo para agradá-la e tentar deixá-la mais alegre e disposta. Precisava correr para esquecer disso. Correr para entender que as pessoas têm seus pré-julgamentos, e que nunca vamos contentá-las na totalidade. Fui aqui no laguinho mesmo, próximo de Interlagos. Estava uma garoa fina, eu tenho receio de correr na garoa por causa do celular, mas hoje? Que se dane! Ao menos fui chamado de “bonito” por uma prostituta ao voltar para casa. Um elogio de vez em nunca faz bem.7K Laguinho 2013

DAS CANÇÕES QUE EU ESQUECI QUE HAVIA FEITO.

o romance está em apuros.

Entortei os ponteiros com a mão
Só pra estremecer o tempo
Por um segundo eu tive essa sensação
Até ela me escapar com o vento

Pra não mais voltar
Ela não vai voltar

Falhei quando tentei dançar a dois
A dança estranha dos meus dias
Senti o fogo arder para depois
Deixar minhas mãos ainda mais frias

Pra não mais voltar
Quem nunca esteve aqui

Mas, se eu pudesse voltar no tempo
Jamais mudaria um só momento
Então vai, é tudo que eu posso pedir
Não olhe pra trás, sob pena de não mais me encontrar aqui.

Ver o post original

Confusão [Relacionamentos]

“…What a mess we made? Love is a losing game…”

Já dizia Amy Winehouse em suas músicas. Uma brincadeira sem maldade, acabara se tornando em uma novela. Algumas vezes em um triângulo amoroso bizarro, até porque não há qualquer tipo de relação entre os envolvidos. Apenas sentimentos. Confusos, estranhos e perdidos. O q fazer? Ontem recebi uma mensagem de uma amiga com umas verdades na cara. Não sabia se respondendo a altura, lamuriando sobre toda a minha vida, ou se parava e pensava sobre o que estava escrito. Arriscar-se novamente? Realmente não sei…

{15:25-23/05/2013}-No complaint

Enquanto o bw carrega, eu fico aqui na Janelinha escrevendo sobre minhas loucuras e devaneios. É certo que as loucuras são melhores quando escritas à noite ou nos fins de semana, mas também vale. Aqui todos somos loucos, e não há hora para expressar isso.

Ainda loading data, ainda please wait.

à espera/>…
Como descrever um ano como esse? Ao mesmo tempo que não posso dizer que ninguém gosta de mim, também fui desmentido sobre o fato de todas as pessoas serem más. Mas ainda me sinto descartável nas relações sociais, exceto pelos meus familiares e principalmente meus pais, as outras pessoas só se aproximam da minha pessoa quando querem algo. Oras, isso acontece com todo mundo, mas eu percebo muito mais esta malícia e/ou maldade.
Desta vez foi diferente, estou perplexo, quero entender porque isso aconteceu, e qual a motivação? Eu costumo não acreditam no que me contam, tento encontrar a verdade nas reações e sinais do corpo. Estes não conseguem enganar por muito tempo.
Enfim, problema solved. Mas ainda não consigo entender o fato gerador. Talvez só daqui a alguns dias, meses ou anos.
Talvez porque fui pego de surpresa, não esperava contato onde não existia mais. Quem disse que o ser humano não pode se surpreender? E logo eu que julgava entender todas as reações e causas/consequências. Como eu disse em um chat, a verdade chegou para descobrir todas as intenções e quimeras cobertas pelo fino véu da sociedade e do bloqueio. Sentimentos afloram, verdades aparecer, omissões vêm à tona. Quem imaginaria tal situação?

Opa, pula uma notification no comunicator(Lync): Get back to work…

Corrida do trabalhador 10K 2013

Esqueci de postar! Fiz a corrida do trabalhador este ano. Muito boa como sempre, o único problema é que ninguém quer ir fazer comigo porque é muito longe da Zona Sul de SP.

Corrida do trabalhador 2013

Corrida do trabalhador 2013 no Parque do Carmo

No sábado anterior eu fui com a Aline buscar o kit da prova. E a prova ocorreu na Quarta Feira, feriado do dia do trabalho.

O percurso não mudou, bastante gente presente no evento e a largada foi pontual e sem problemas. O visual do parque (como sempre) é muito bonito, com a neblina ao amanhecer dando o ar da graça.

Lago Parque do Carmo

Lago Parque do Carmo

Desta vez eu não tenho muito a discorrer sobre esta prova: Cheguei, fiz o percurso que era estipulado e finalizei. Um grande número de iniciantes começa muito forte nesta prova, achando que o percurso não tem tantos aclives e declives. Acho que é isto que faz muita gente começar a caminhar logo no segundo KM. Quem está disposto a fazer a prova tem que olhar o percurso antes de correr, e notar as diferenças e pontos que podem comprometer o desempenho. Essa prova é um caso clássico, pois tem muitas subidas e descidas.

Número de Peito - Corrida do Trabalhador 2013

Número de Peito – Corrida do Trabalhador 2013

%d blogueiros gostam disto: